Arquivo da categoria: Críticas

Horizonte Submerso

Imagem

Fiz uma breve reflexão sobre as medidas de segurança implantadas pela Prefeitura de Belo Horizonte para minimizar os riscos no período de chuvas fortes. O texto integral está disponível em http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/minhacidade/13.151/4665

Etiquetado , , , , ,

Implosão do prédio da antiga “Manufatura de Cerveja Brahma Villiger & Companhia” no Rio de Janeiro

Acabei de ler um artigo bem interessante no portal da RHBN sobre a implosão do prédio da antiga “Manufatura de Cerveja Brahma Villiger & Companhia”, localizada no centro da cidade do Rio de Janeiro e conhecida como “Fabrica da Brahma”.

O prédio construído no século XIX era um elemento importante do patrimônio industrial do Rio de Janeiro e na história industrial do país. O vídeo citado no corpo do artigo mostra a implosão do prédio, e é entristecedor, pois naturaliza uma maneira muito cruel de eliminar um bem tão importante. Sua demolição revigora os debates sobre a preservação desta modalidade de patrimônio e mostra que devemos ficar atentos aos empreendimentos feitos para atender grandes eventos como Copa do Mundo e Olimpíadas. Continuar lendo

Etiquetado

“Copenhague era assim 30 anos atrás”

Vi hoje que o prefeito de Copenhague, Frank Jensen, topou o desfio de dar um passeio de bicicleta por São Paulo. Ele veio ao Brasil para participar do evento C40 (Grupo de grandes cidades empenhadas em combater as mudanças climáticas).

Acompanhei tudo através dos canais de notícias na internet. Sem nenhuma grande análise sobre o assunto, só posso dizer que os comentários do prefeito sobre a aventura de andar de bicicleta em São Paulo me deixaram pessimista quanto a realidade brasileira: Continuar lendo

Etiquetado , ,

Prefeitura de Belo Horizonte quer vender rua para empreiteira

Outro dia eu repassei a chamada para o I Seminário do Comitê Popular dos Atingidos pela Copa BH, via Comitê Popular dos Atingidos pela Copa 2014 – BH. Os impactos de mega eventos como Copa do Mundo e olimpíadas são tidos por muitos como essenciais e inevitáveis. Existe um discurso congelado que afirma que o desenvolvimento trazido por eventos como Copa do Mundo e Olimpíadas é isento de impactos negativos e o maior dos benefícios para o país.

O caso da Rua Musas, no bairro Santa Lúcia, mostra que grandes eventos não são sinônimos de progresso e que o interesse privado é o maior beneficiado. Veja a reportagem do Jornal da Alterosa: Continuar lendo

Etiquetado , ,

Praças do PAC e o modelo de desenvolvimento dos espaços públicos no Brasil

Programa atende prefeituras e DF e prevê 800 praças para os próximos quatro anos

Recebi outro dia a notícia de que o governo federal abriu a seleção de projetos para praças de esporte e cultura. O programa, chamado inicialmente de “Praças do PAC”, vai integrar, no mesmo espaço físico, ações das áreas de cultura, esportes, formação e qualificação para o mercado de trabalho, serviços socioassistenciais, políticas de prevenção à violência e inclusão digital. O projeto visa atender 361 prefeituras e o Distrito Federal, que terão 120 dias para apresentar projetos para a Caixa Econômica Federal, órgão responsável pela liberação dos recursos. Continuar lendo

Etiquetado , , ,

Guia Politicamente Incorreto Da história do Brasil com “h” minúsculo mesmo…

Saiu ontem, dia 15/02/2011, uma crítica ao “Guia Politicamente Incorreto Da história do Brasil” do jornalista Leandro Narloch, feito por Sylvia Colombo em sua coluna no Folha.com. O texto me chamou a atenção porque, embora reconheça a importância dos trabalhos conhecidos como de “divulgação científica”, a colunista que é editora do Folhateen e também repórter e formada em História reclama a falta de critérios na abordagem de determinados temas. Eu não li o livro inteiro, muito menos o trabalho do Laurentino Gomes (“1808” e “1822”) citado como um “ótimo exemplo de trabalhos de divulgação científica”. O que li foram trechos e partes disponíveis na internet que não me convenceram em nada.

Continuar lendo

Etiquetado , ,