Arquivo da categoria: Belo Horizonte

Pelo tombamento da Casa do Jornalista

A Oposição Sindical do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas está mobilizada pelo tombamento da Casa dos Jornalistas, um bem muito importante para formação identitária da categoria no estado. Leia o manifesto e entenda sua importância.

Continuar lendo

Anúncios
Etiquetado , , , , ,

Manifesto Duelo de MCs

O Duelo de MCs é um dos movimentos mais importantes que Belo Horizonte já teve nos últimos anos. Uma apropriação organizada do espaço público que ultrapassa as paredes da inércia e do esvaziamento político das ruas da cidade. Após completar cinco anos o Duelo publicou um manifesto pela atividade, pelo Hip Hop, mas também por uma nova apropriação da cidade. Serve não só para aqueles que freqüentam o Duelo, mas para todos os habitantes da selva urbana.

Etiquetado , , , , ,

Horizonte Submerso

Imagem

Fiz uma breve reflexão sobre as medidas de segurança implantadas pela Prefeitura de Belo Horizonte para minimizar os riscos no período de chuvas fortes. O texto integral está disponível em http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/minhacidade/13.151/4665

Etiquetado , , , , ,

Em Belo Horizonte, plantio de árvores para compensar cortes não ocorre no mesmo ritmo

Por duas vezes no último mês fui entrevistado pelo Jornal O Tempo sobre a arborização e manutenção das áreas verdes em Belo Horizonte nos últimos anos. Não consegui ter acesso a matéria publicada, mas encontrei um texto da ANDA (Associação Mineira de Defesa do Meio Ambiente) citando alguns dos meus vários comentários feitos por telefone aos repórteres. Eles chegaram até mim pelos comentários que fiz aqui no início do ano passado sobre o corte de árvores no Parque Municipal e pela repercussão da notícia. Fico feliz ao ver a imprensa levantando a questão novamente. A arborização e a manutenção das áreas verdes em Belo Horizonte é discutida desde a fundação da cidade, e já foi sinônimo de desenvolvimento e qualidade de vida, diferentemente do que temos hoje em termos de concepção de cidade. Infelizmente prevalece o asfalto e a ampliação de vias públicas para receberem cada vez mais veículos particulares.

Abaixo vocês podem ler a reportagem dO Tempo comentada pela ANDA:

Continuar lendo

“Copenhague era assim 30 anos atrás”

Vi hoje que o prefeito de Copenhague, Frank Jensen, topou o desfio de dar um passeio de bicicleta por São Paulo. Ele veio ao Brasil para participar do evento C40 (Grupo de grandes cidades empenhadas em combater as mudanças climáticas).

Acompanhei tudo através dos canais de notícias na internet. Sem nenhuma grande análise sobre o assunto, só posso dizer que os comentários do prefeito sobre a aventura de andar de bicicleta em São Paulo me deixaram pessimista quanto a realidade brasileira: Continuar lendo

Etiquetado , ,

Prefeitura de Belo Horizonte quer vender rua para empreiteira

Outro dia eu repassei a chamada para o I Seminário do Comitê Popular dos Atingidos pela Copa BH, via Comitê Popular dos Atingidos pela Copa 2014 – BH. Os impactos de mega eventos como Copa do Mundo e olimpíadas são tidos por muitos como essenciais e inevitáveis. Existe um discurso congelado que afirma que o desenvolvimento trazido por eventos como Copa do Mundo e Olimpíadas é isento de impactos negativos e o maior dos benefícios para o país.

O caso da Rua Musas, no bairro Santa Lúcia, mostra que grandes eventos não são sinônimos de progresso e que o interesse privado é o maior beneficiado. Veja a reportagem do Jornal da Alterosa: Continuar lendo

Etiquetado , ,

I Seminário do Comitê Popular dos Atingidos pela Copa BH (via Comitê Popular dos Atingidos pela Copa 2014 – BH)

Discussão importante sobre o impacto da realização da Copa 2014 em Belo Horizonte. Não conheço os organizadores, mas o debate sobre os efeitos do mega evento na cidade me interessam. Uma parte muito legal da programação do seminário será a “Copelada”, uma disputa de futebol aberta na Praça da Estação. Confira:

I Seminário do Comitê Popular dos Atingidos pela Copa BH A realização da Copa 2014 é apresentada pelas entidades oficiais e pelo governo como uma grande celebração da estabilidade econômica que o país vem alcançando. Aproveitam-se da paixão do Brasileiro pelo futebol para criar um clima de oba oba, e tudo é festa. No entanto, as exigências da FIFA para a realização dos jogos ultrapassam leis estaduais, municipais e até mesmo a Constituição Federal. Somados a isso, políticos e empresários mal intenciona … Read More

via Comitê Popular dos Atingidos pela Copa 2014 – BH

Etiquetado , , ,

Transporte público e gestão do trânsito

Escrito por Daniel Florêncio (cineasta, jornalista e diretor do Ah! Cidade), o texto abaixo é uma ótima reflexão crítica sobre o transporte público em Belo Horizonte. Não resisti a tentação de compartilhar com os leitores do meu blog. Recomendo a leitura para todos, independente de onde resida. Continuar lendo

Etiquetado , , , , , , , , , , , , ,

Acervo da Comissão Construtora da Nova Capital de Minas Gerais

A Comissão Construtora da Nova Capital era chefiada pelo engenheiro Aarão Reis e compunha-se de uma equipe de engenheiros, arquitetos e urbanistas, cujos trabalhos estenderam-se entre os anos de 1894 e 1897, data da inauguração da cidade.

Seu acervo é bem conhecido por historiadores que pesquisam temas referentes ao desenvolvimento da cidade nos termos urbanístico, político, social e cultural. Muitos trabalhos interessantes foram produzidos com as fontes que o acervo oferece. Continuar lendo

Etiquetado , , , , , , , , , , ,

Questões sobre o trânsito

Não é nenhuma novidade que o trânsito nos grandes centros está ruim e não flui como desejado. Pedestres como eu, que valorizam uma boa caminhada pela cidade, tem sido compactados na beira das vias públicas. Ciclistas não são respeitados, e constantemente são vistos como obstáculos a serem superados por automóveis. Quem depende do transporte público, chega a passar um quinto do dia dentro de ônibus no trajeto casa-trabalho e trabalho-casa. Motoristas se irritam com a fragilidade de seus automóveis quando percebem que estão presos em engarrafamentos. Quem enfrenta o trânsito entre 6h e 8h ou entre 17h e 19h nos grandes centros sabe do que estou falando. No fim, tudo fica ruim para todos que se locomovem pelos espaços da cidade. Mas qual o problema? A quantidade de pessoas, de automóveis ou a cidade?

Duas imagens sobre Belo Horizonte

Transportes em Belo Horizonte nos anos de 1920.

Trânsito nos dias de hoje

Etiquetado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,